FIEAC faz avaliação das ações de 2017 e apresenta perspectivas para o próximo ano

21 Dezembro 2017 In Notícias
Avalie este item
(0 votos)
FIEAC faz avaliação das ações de 2017 e apresenta perspectivas para o próximo ano Foto/Unicom

Presidente José Adriano Ribeiro também agradeceu o apoio da imprensa ao trabalho da instituição e demonstrou otimismo para 2018

“Queremos ser o elo de comunicação entre o que a sociedade precisa, em termos de desenvolvimento perene, e a menor dependência de recursos federais. Talvez essa seja a solução para o nosso Estado”. A avaliação foi feita pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), José Adriano Ribeiro, durante café da manhã com a imprensa nesta quinta-feira, 21, na sede da Casa da Indústria.

No encontro, diretores da FIEAC e presidentes de sindicatos industriais enalteceram o trabalho desempenhado pelos jornalistas que atuam no Estado. “Vocês são nossos principais parceiros no que diz respeito à divulgação das nossas ações. Entendemos que a sociedade precisa ter mais protagonismo nos próximos anos, não dá mais para ficarmos reféns de planos [de governo] que não temos pleno conhecimento. Queremos ser esse elo de contato [com os postulantes aos cargos públicos] e vocês da imprensa são essenciais nisso”, declarou José Adriano.

O presidente da FIEAC também fez uma análise das principais ações desenvolvidas pela FIEAC em 2017, assim como avanços do setor industrial. “O comércio exterior passou a ser realidade, registramos um crescimento significativo de exportações e o diálogo com os países andinos melhorou substancialmente. Estamos monitorando toda infraestrutura que influencia no desenvolvimento que o Acre precisa para dar garantias aos empresários de investirem em nosso Estado”, salientou.

José Adriano falou, ainda, sobre a importância do Fórum Permanente de Desenvolvimento do Acre, composto pelas outras três federações do setor produtivo e outras entidades, num total de 13 instituições. “Temos que destacar que através do Fórum iremos realizar um grande debate com toda a sociedade para definir os caminhos efetivos que levarão o Acre para o desenvolvimento perene”, pontuou.

Adelaide de Fátima, vice-presidente da FIEAC, disse esperar que a parceria e o bom relacionamento com a imprensa se estenda para o ano de 2018. “Vocês têm desenvolvido um grande trabalho ao fazer com que nossas ações cheguem ao conhecimento de toda a sociedade. Somos muitos gratos por esse relacionamento profissional com a aguerrida e competente imprensa acreana”, destacou a empresária, que é presidente do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Acre.

Também participaram do café da manhã o presidente do Sindoac, Márcio Agiolfi; o presidente do Sindmineral, João Paulo Pereira; a superintendente do SESI no Acre, Gisélia Belmina; o diretor regional do SENAI, César Dotto; o superintendente do IEL/AC e da FIEAC, Jorge Vila Nova, além do ex-presidente da FIEAC, Jorge Tomás, e o assessor de Relações Institucionais da FIEAC, Assurbanípal Mesquita.

Cenário econômico – Presente ao evento, o economista Carlos Estevão (foto abaixo) apresentou um balanço da dinâmica da economia no Acre e no Brasil em 2017 e também falou das projeções para 2018. “Já podemos afirmar que a recessão chegou ao fim. Os principais indicadores confirmam essa afirmativa. O crescimento da economia, mesmo que de forma tímida, voltou a ocorrer. Observamos também uma melhora no mercado do trabalho, mesmo com o desemprego ainda elevado no país. A taxa de juros apresenta o menor nível histórico, o que influencia no investimento do empresário”, sintetizou.

2 Economista Carlos Estevão

De acordo com ele, as projeções do Departamento de Economia da CNI para 2018 apontam que o PIB deve subir 2,6%, enquanto o investimento ascenderá para 4%. “Isso talvez reflita na queda dos juros, o que infelizmente ainda não chegou ao consumidor final. No caso do Acre, a FIEAC monitora vários dados e houve, neste ano, um pequeno aumento de 1,01% no comportamento de emprego na construção civil e de 1,02% no número de empregos da indústria de transformação”, pontuou.

E o presidente da FIEAC concluiu: “Do ponto de vista da economia, temos plena certeza que as condições hoje são muito melhores que nos anos anteriores, sobretudo em comparação a 2015. E ano seguinte será mais positivo, porque acreditamos que o país já saiu do pior momento. E o Acre, por sua vez, precisa voltar a ocupar seu lugar de protagonismo na economia nacional com as grandes ações, como o fez até 2014”.

Para 2018 o setor industrial tem como expectativas

  • Resolução em definitivo dos passivos do Programa de incentivos tributários do governo do Estado (COPIAI) e a questão da propriedade dos termos dos distritos industriais o que irá aumentar a “propensão a investir” dos empresários;
  • Aumento das atividades de comércio exterior em virtude da abertura do mercado para a carne suína;
  • Aumento, mesmo que pequeno, de investimentos em habitação e saneamento, incrementando a cadeia da construção civil.

Unicom

Lido 155 vezes

EMPRESAS


ACESSO RESTRITO


Intranet

ENDEREÇO


FIEAC
Avenida Ceará, 3727 - 7º BEC - CEP: 69918-108, Rio Branco, Acre - Fone: (0xx68) 3212-4200
UNIDADE INTEGRADA
DO SISTEMA FIEAC NO JURUÁ

Rua Afonso Pena, Nº 910, Bairro AABB - CEP 69980-000 - Cruzeiro do Sul - Acre - PABX (68) 3322-6597

logo bndes0001


banner cin   banner Legislacao   cub acre 2017   cont sindical

Você está aqui: Home Imprensa Notícias FIEAC faz avaliação das ações de 2017 e apresenta perspectivas para o próximo ano